Entenda as obrigatoriedades de uma assistência médica em viagens internacionais

Entenda as obrigatoriedades de uma assistência médica em viagens internacionais

Quando estamos prestes a viajar, a maior parte do checklist são referente à bagagem e programações do que fazer no destino escolhido. 

Encontrar um bom hotel, pesquisar dicas de roteiro de passeios e pesquisar como estará o clima para escolher as melhores roupas são as tarefas mais comuns a se fazer.

Mas e a preocupação com imprevistos de saúde que podem vir a acontecer? 

É claro que não gostamos de ficar pensando no pior, porém, é essencial se prevenir. Afinal, imagine passar mal e estar em um país desconhecido com despesas hospitalares altíssimas?  

A fim de te promover maior conforto, surgiu o seguro viagem, um tipo de assistência médica que você pode adquirir ao viajar para qualquer lugar do mundo – dentro e fora do seu país.

Por que investir no seguro viagem?

Sabemos que quando se trata de nossa saúde, mesmo nos prevenindo, estamos sempre suscetíveis à imprevistos. 

Cair e torcer o pé, comer algo e acabar com uma intoxicação alimentar ou então, ficar com um problema dentário bem no meio da viagem são problemas que podem acontecer com qualquer um. 

Mas infelizmente, o atendimento hospitalar no exterior não costuma ser barato. 

Portanto, não vale a pena pagar pra ver. Imagine precisar ir ao pronto socorro e ter que desembolsar um valor maior até do que você gastou com as passagens e até mesmo, a sua própria hospedagem? 

Não encare como mais uma despesa, o seguro viagem serve justamente para te assegurar que você não tenha surpresas infelizes durante uma experiência tão especial.

Da mesma forma que muitas pessoas investem em um convênio odontológico, é essencial ter esse cuidado quando for para outro local. 

Além do mais, em alguns países é obrigatória a aquisição deste serviço. Continue a leitura e saiba mais como funciona!

A tão sonhada viagem para a Europa vai acontecer? O seguro viagem é obrigatório! 

Alguns dos destinos mais cobiçados fazem parte do Tratado de Schengen, como Portugal, Alemanha, França e Itália. 

Mas o que isso quer dizer? 

Bom, este Tratado dita a regra de que todo turista deve apresentar um seguro ou assistência médica que faz a cobertura de no mínimo, 30 mil euros. 

Essa quantia poderá ser utilizada para qualquer eventual doença ou acidente que possa acontecer durante todo o período de viagem. 

De acordo com o site oficial da Comissão Européia, atualmente, 26 países fazem parte deste Tratado.

São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Também existem alguns países do restante do mundo que também precisam de um seguro viagem como Cuba, Equador, Venezuela, Emirados Árabes, Irã, Qatar, Turquia e Argélia. 

O meu destino não é nenhum desses, estou livre? Errado!

Por mais que ainda existam dezenas de opções de outros países, é preciso avaliar o risco.

Vamos supor que você irá passar as férias nos EUA, mas durante a viagem acabou sofrendo um acidente e se cortou. Um simples procedimento como fazer uma sutura, nos Estados Unidos, pode chegar à 2 mil dólares. 

Então, mesmo você não sendo obrigado(a) a apresentar sua apólice, este seria um gasto que com certeza, poderia ser evitado, não é mesmo?

Como escolher uma boa assistência médica para minha viagem?

Assim como existem diversos tipos de convênios odontológicos aqui no Brasil que podem ser facilmente encontrados através de uma simples pesquisa com palavras-chave como dentista convênio, também existem centenas de seguros viagens que você pode adquirir. 

Para te ajudar, separamos alguns tópicos que você deve ponderar ao escolher uma boa seguradora e fechar o contrato:

  • certifique-se de que o seguro está de acordo com as normas do país que você irá viajar;
  • veja se há a possibilidade de reembolso caso o seu voo se atrase ou seja cancelado;
  • observe se a cobertura se estende para toda a sua família ou se é somente para o titular do contrato;
  • leia o contrato por inteiro para evitar futuros problemas. 

Considerações finais

Ao contratar um seguro com assistência médica para viagens internacionais, você estará garantindo que a sua saúde estará em dia, mesmo longe de casa. 

É óbvio que não queremos que o pior aconteça, porém, é melhor ter este cuidado de prevenção, do que uma má surpresa durante um momento tão especial. 

Portanto, quando for viajar novamente, antes de entrar em um voo, pesquise as exigências do país destino e evite que você seja tenha problemas futuros. 

Conteúdo produzido por Mayara Santos, redatora na Ideal Odonto, uma empresa de plano dental empresarial

médica em viagens internacionais