Questionário de avaliação de risco: não minta na apólice do seu Seguro

Questionário de avaliação de risco: não minta na apólice do seu Seguro

O questionário de avaliação de risco é uma ferramenta muito importante no mercado de Seguros. Isso porque gera uma maior personalização de preços e serviços, elevando a competência do setor!

Entretanto, muita gente tenta se aproveitar do questionário, colocando informações equivocadas, buscando diminuir o preço do Seguro. 

Saiba que, propositalmente ou não, essa é uma prática muito perigosa, que pode encarecer o Seguro de outra pessoas e até deixar o segurado sem cobertura.

Neste artigo você vai conferir primeiro alguns princípios básicos de Seguros, depois algumas informações que comumente são inseridas de maneira equivocada, riscos e situações que podem acontecer.

 

Qual o papel de uma seguradora?

Para falar sobre a importância de utilizar informações verídicas na apólice, vamos dar um passo atrás e debater um pouco sobre o papel das seguradoras, o motivo dessas empresas existirem.

De uma maneira geral, as seguradoras existem para fazer a gestão do risco de um determinado grupo. No caso de Plano de Saúde, por exemplo: todos pagam suas mensalidades e quando alguém precisa utilizar um serviço médico- hospitalar, é possível.

No Seguro de Vida, as pessoas pagam e quando alguém do grupo de clientes tem alguma situação prevista nas coberturas como morte ou doença grave, a seguradora oferece o pagamento da indenização. 

O tempo foi passando e os Seguros foram se desenvolvendo e se tornando um serviço cada vez mais profissional. 

Assim, o uso da tecnologia e banco de dados permitem que as seguradoras possam ter padrões estatísticos de acidentes de carro, mortes, incêndios em casas e outros itens que variam de seguro a seguro. E é aí que entram os Questionários de Avaliação de Risco!

 

O que é  um Questionário de Avaliação de Risco?

Nos últimos anos, o avanço da tecnologia permitiu um melhor uso dos bancos de dados e então, as Seguradoras conseguiram criar padrões de riscos. 

Com a tecnologia a favor, foi possível identificar quem tem maior tendência a bater um carro por exemplo. Além disso, entender cada motivo que gera essa tendência.

Você já se perguntou por qual motivo o Seguro de carro para pessoas com 18 anos é muito mais caro?

Ou o motivo pelo qual algumas pessoas têm que assinar uma Declaração de Saúde, antes de entrar em um Plano de Saúde?

A partir destes padrões estatísticos, foi possível criar então, um questionário de avaliação de risco. As perguntas variam de seguro a seguro, claro, os riscos e coberturas são diferentes.

 

Questionário para Seguro Auto

Confira abaixo uma lista de perguntas de risco aplicadas para seguros de carro e moto:

  • Endereço e CEP de pernoite do veículo: 
  • Uso do veículo? Particular ou comercial? 
  • Tem garagem fechada na Residência? Se sim, Portão manual ou automático?
  • Utiliza para ir trabalhar ou tem garagem fechada no trabalho? Se sim, Portão manual ou automático? 
  • Se utilizado, qual a distância média até o trabalho? Até 10km? Até 20km? 
  • Utiliza para ir a faculdade/curso ou tem garagem fechada? Se sim, Portão manual ou automático?
  • Gostaria de cobertura para outros condutores de 18 a 25 anos?

Importância da avaliação de risco nos Seguros

A avaliação de riscos permite que as seguradoras possam ser mais assertivas na realização do seu trabalho. Seja para estipular preços, políticas promocionais, isso permite uma série de benefícios aos consumidores.

Essa maior assertividade possibilita que as seguradoras trabalhem com margens mais justas e esse ambiente competitivo entre as seguradoras acabam por gerar preços mais acessíveis aos consumidores.

Já existem empresas no mercado de Seguros que avaliam como você dirige o seu carro e bonifica pessoas que dirigem com mais segurança.

Riscos de mentir nos questionários de avaliação de risco

Aqui na Anubis, algumas vezes já vimos pessoas quererem manipular dados de risco para diminuir o preço do Seguro.

Algumas situações são comuns, tais como:

  • Utilizar o CEP de um familiar que mora em um bairro mais seguro para a cotação sair mais barata 
  • Não incluir na apólice o filho que vai para a faculdade com o carro

Essas manipulações em um primeiro momento gera um benefício para quem está fazendo. Mas além de serem atitudes antiéticas, podem gerar a negativa de indenização em um eventual sinistro. Isso porque existe a perícia que avalia acidentes de carro por exemplo e se a realidade for diferente da apólice, a indenização pode ser negada pela seguradora.

 

A Anubis Corretora de Seguros é firme em aconselhar os clientes a não tomarem atitudes como estas. Até negamos clientes que insistam em usar informações que fogem da realidade, já que sabemos do risco e é nosso papel munir os nossos clientes com o máximo de informações possíveis.

Esperamos ter ajudado, se você ainda tiver alguma dúvida, não hesite e fale com um especialista!